segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Sociedade Armada na Planet Music


SOCIEDADE ARMADA
no Rio de Janeiro Hardcore Natal Solidário



Rio de Janeiro Hardcore Natal Solidário
Sábado – 18/12 – 15 horas

Sociedade Armada
Cara de Porco
Pacto Social
Non Sense
Fokismo
Fetus Humanóides (SP)
Chapakenti
Frontal
Moratória
Desvio de Conduta

Ingressos:
R$ 10,00 (antecipado)
R$ 10,00 + 1 brinquedo (flyer ou lista amiga)
R$ 12,00 + 1 brinquedo (na hora)

Consumação mínima: não há
Capacidade: 800 pessoas
Classificação: 16 anos

Planet Music: Av. Ernani Cardoso, 66, Cascadura
Tel.: (21) 9558-4091

Pontos de Vendas antecipadas:

* Outside (Méier) – Eduardo - 3899-0888 – Rua Dias da cruz, 143, loja 205
* Alley (Madureira) – Wilson - 3018-8460 – Estrada do Portela, 99, loja 244, Pólo 1
* Headbanger (Tijuca) – Carlos – 2284-1034 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 213
* Scheherazade (Tijuca) – 2569-1250 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 209
* Darklands Rock Point (Tijuca) – 2234-2935 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 202
* Requiem Rock Store (Campo Grande) - 9709-4535 – Shopping Popular de Campo Grande - Galeria B, Box 107.
* Thrashzone (Campo Grande) – Shopping Popular Box 435
* Underground Rock Wear (Bangu) – 3159-4354 – Centro Comercial Popular de Bangu. Rua Francisco Real, 1969, Box 61 A.


 A Planet Music receberá dia 18 de dezembro a Sociedade Armada, uma das maiores bandas de Hardcore do Brasil que, após dez anos, retorna ao Rio para mostrar o que de melhor fez durante sua trajetória de 16 anos. O quarteto paulista vai se apresentar no Rio de Janeiro Hardcore Natal Solidário que, co-produzido pela R&D Produção e Comunicação, contará com a participação de mais nove bandas, das quais muitas já assinaram seu nome no HC. Entre elas, Pacto Social, Cara de Porco, Non Sense e Fokismo.

O evento tem um cunho beneficente e poderá proporcionar um natal mais alegre para algumas crianças da Zona Oeste da cidade. As pessoas que comprarem os ingressos na hora do show terão que dar um brinquedo, que depois será doado à creche Obra Assistencial da Infância, localizada em Bangu.

Formada no final de 1994, com o propósito de tocar músicas de protesto, a Sociedade Aramada, lançou no ano seguinte seu primeiro CD, intitulado 400% Hard Core. Logo depois, o quarteto participou da badalada compilação "668" do selo Pecúlio Discos, por meio de dois sons próprios e mais a regravação da música "Garotos do Subúrbio", da banda Inocentes. Em 1999, a banda lançou seu segundo trabalho – Tocar e Protestar – e, em 2004, o terceiro e atual intitulado Ordem e Progresso, cujas músicas são a base dos shows que a Sociedade tem feito por diversas cidades do Brasil.

Banda de hardcore formada no inicio deste ano, a Non Sense vem dando sequencia a apresentação das músicas de seu novo EP, com dez músicas inéditas. O quinteto formado por Rodrigo, Vinícius, Alan, Luis Cláudio e Diego leva um som cru, porém com muita atitude, sempre procurando buscar a melhor sonoridade. De acordo com os componentes, os sentimentos expressos pela Non Sense envolvem diversão, alegria, ódio e rancor, o que poderá ser conferido no novo trabalho e principalmente neste show, na Planet Music.

Criada em Bangu ainda em meados em 1.999, a Cara de Porco pode ser resumida como uma mistura de Punk, Hardcore, Ska, muita sacanagem, loucura, toskarias e sarcasmo. Tudo sem perder o lado crítico sobre a sociedade e as futilidades que leva em conta. Dona de uma longa bagagem a banda já dividiu o palco com ícones como Ratos de Porão, Massacration, DFC, Zumbi do Mato, Rogério Skylab e muitas outras. Para quem não conhece, pode se esperar de tudo em show. Isto desde pastores evangélicos tentando tirar o cão de guitarristas possuídas, até uma briga entre o Papai Noel e um SACI de duas pernas que dança como Michel Jackson no palco(???) Só vendo mesmo.

Formada em 1998 na Zona Oeste do Rio de Janeiro, a Fokismo retorna à Planet Music, com seu som simples, direto e rápido, a base de letras políticas e contestadoras, a exemplo do que fez nas duas passagens anteriores. De acordo com os componentes, antes a banda tinha uma visão comunista, mas hoje pretende passar o ideal do socialismo. Na melhor para ilustrar a filosofia da Fokismo músicas como: Hora de Lutar, Propina, Fardados Fascistas, Revolta de Canudos, Vidas Ceifadas, e Bandeiras Vermelhas.

Com mais de 21 anos de estrada, o Pacto Social foi a primeira banda Punk do Rio de Janeiro, e possivelmente do Brasil, a lançar um Clipe na MTV. Seus dois primeiros CDs independentes, o "Pobre Geração" e o "Cantar Protestar", conduziram a banda para turnês na Europa e a mais de 600 shows. Alguns ao lado de ícones como SEPULTURA, RAIMUNDOS, GBH, UK SUBS, BUZZCOCKS, RASTA KNAST, e VARUKERS. O Pacto está para lançar seu novo CD em 2011 e uma prévia será apresentada neste show na Planet Music.


A paulista Fetus Humanóides está há oito anos na estrada tocando Hardcore como forma de se expressar e tentar ser ouvida. Com um som sincero e letras que sempre retratam as experiências dos próprios componentes, a banda preza pela batida pesada e rápida, executada pela jovem Hellen, e por vocais gritados, a cargo de Eduardo. Os dois juntos com Vitones (baixo) e Conrado (guitarra) estão empolgados para mostrarem aos cariocas o trabalho desenvolvido em Jundiaí (SP).


A Chapakenti com sua experiência de nove anos também retorna à Planet. Na primeira vez em que estiveram na casa foi uma das mais elogiadas do dia após uma apresentação, que misturou vários tipos de sons como Hardcore, Metal, Rap e Crossover. As músicas da banda retratam a realidade de um povo sofrido, oprimido, roubado e marginalizado. Entre elas, Caveirão, Menino Fernando, A fuga e Desmascarado. A idéia que a Chapakenti sempre procura transmitir é que não se pode ficar de braços cruzados diante de tantos problemas sociais.

Como dizem seus componentes, a Frontal faz parte de uma geração que optou por resistir, lutar e transformar o mundo. Eles são a favor do conhecimento que abre os olhos de meninos e meninas para a sua verdadeira realidade de vida, e de qualquer manifestação contra a "cortina de ferro" imposta ao conhecimento autônomo. As músicas retratam a pregação de uma revolução sem violência: uma revolução cultural e ideológica. Uma renovação dos entendimentos, resgatando virtudes e valores já tão esquecidos e perdidos pelo avanço do "progresso".

A abertura do evento contará com as apresentações das bandas Moratória (ex-Insatisfação) e Desvio de Conduta (foto), banda do interior do Rio, que sob a voz de Fernanda levam um HC, mas sem muito compromisso ideológico. A intenção é passar mensagens positivas e retratar insatisfações, ilusões, desilusões, bebedeiras, vitórias, derrotas, alegrias e tristezas. Enfim, o que acontece no dia-a-dia.

Mais uma vez, promessa de casa lotada!



Apoio:





Participe de nossa comunidade no Orkut:


Um abraço, venham se divertir com a gente e

TRAGA UM BRINQUEDO PARA A DIVERSÃO DE OUTRAS PESSOAS!!!


Carlos Ribeiro
R&D Produção e Comunicação
(21) 9558-4091

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Paura detonou na Planet Music


Paura detonou durante o
Rio de Janeiro Hardcore II


* Carlos Ribeiro e Vitor Malheiros (fotos)

Mesmo realizado em dia de forte chuva e entre as duas etapas da prova do Enem, a segunda edição do Rio de Janeiro Hardcore, em 6 de novembro, conseguiu atrair muitos amantes do HC. O número ficou bem abaixo das expectativas, mas a metade da centena dos presentes ficou até o fim, em torno de 2 horas da manhã, e ainda demonstrou muita disposição durante o show do Paura. Disposição que contagiou ainda mais Fábio Prandini, vocalista do quinteto paulista, que não parava de vibrar e de agradecer à “família hardcore carioca”, a quem pediu desculpas pelo povo de São Paulo que elegeu Tiririca deputado federal. A intitulada família parece ter perdoado, pois não parou de abrir rodas e brincar durante o show do Paura e, no final, quem agradeceu foi ela.

Na verdade, as tradicionais rodas estiveram presentes nos shows de todas as bandas, a exemplo do que também aconteceu durante a apresentação do Nuestro Sangre. O quarteto, que desceu da serra de Teresópolis (RJ), fez estremecer o palco da Planet Music com músicas velozes, a maioria do trabalho Massacrados pela Ganância... Esmagados pela Miséria.

Co-produzido pela R&D Produção e Comunicação, o Rio de Janeiro Hardcore II foi marcado pelo mais puro e verdadeiro HC. Característica que ficou presente desde o início, com a entrada no palco da Obscene Capital. O power-trio abriu o evento sem nenhuma cerimônia e colocou para fora suas competentes músicas que retratam um descontentamento com o mundo e parte da sociedade. Em seguida, entrou a Halé e seus oito anos de HC despretensioso. Com músicas rápidas e de certa forma descontraídas e debochadas, fez o público se agitar, assim como a Non Sense (foto abaixo), que veio na sequencia do evento. Rodrigo, Vinícius, Luís Cláudio, Alan ZZ, e Diego tocaram as músicas do novo trabalho da banda, a base de muita diversão, alegria, ódio e rancor.

Quarta banda a se apresentar, a Fokismo retornou à Planet Music com suas músicas politizadas e contestadoras, dentro do ideal socialista, como fez no Mega Rock & Diversão Punkado, realizado no mês de agosto. Quem ainda não conseguiu assistir a banda em ação na Planet, terá uma outra grande oportunidade. A Fokismo, junto com a Non Sense, retornam à casa em dezembro para participarem do Rio de Janeiro Hardcore Natal Solidário. O evento que terá na abertura a Desvio de Conduta e a Moratória, e também contará com as outras feras Pacto Social, Cara de Porco, Chapakenti e Frontal, além das paulistas Fethus Humanóides e Sociedade Armada.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Rio de Janeiro Hardcore II

Paura na segunda edição do
Rio de Janeiro Hardcore


Rio de Janeiro Hardcore II
Sábado – 06/11 – 19 horas

Paura
Non Sense
Halé
Obscene Capital
Fokismo
Nuestro Sangre
Ingressos:

R$ 10,00 (antecipado)
R$ 12,00 (flyer ou lista amiga)
R$ 15,00 (na hora)


Pontos de Vendas antecipadas:

* Outside (Méier) – 3899-0888 – Rua Dias da cruz, 143, loja 205
* Headbanger (Tijuca) – 2284-1034 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 213
* Scheherazade (Tijuca) – 2569-1250 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 209
* Darklands Rock Point (Tijuca) – 2234-2935 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 202
* Alley (Madureira) – 3018-8460 – Estrada do Portela, 99, loja 244, Pólo 1
* Requiem Rock Store (Campo Grande) - 9709-4535 – Shopping Popular de Campo Grande - Galeria B,    Box 107.
* Thrashzone (Campo Grande) – Shopping Popular Box 435
* Underground Rock Wear (Bangu) – 3159-4354 – Centro Comercial Popular de Bangu. Rua Francisco Real, 1969, Box 61 A.
Consumação mínima: não há
Capacidade: 800 pessoas
Planet Music: Av. Ernani Cardoso, 66, Cascadura


A Planet Music receberá dia 06 de novembro a banda Paura, um dos maiores ícones do hardcore brasileiro, que vai se apresentar no evento Rio de Janeiro Hardcore II, co-produzido pela R&D Produção e Comunicação. A Paura, grupo paulista que completou 15 anos na estrada, fará quase duas horas de apresentação para mostrar ao público do Rio o novo show com as músicas do CD History Bleeds, lançado este ano, e relembrar clássicos de sua trajetória.

Não à toa são esperadas 800 pessoas na Planet Music, a lotação da casa. A banda possui 56 mil amigos em sua página no MySpace, onde músicas e vídeos de seu último trabalho, que estão disponibilizados, já tiveram mais de 268 mil reproduções. Uma repercussão que vai além das cinco regiões do Brasil. No início de julho, logo após celebrar seus 15 anos, o Paura partiu para uma turnê na Europa, onde fez 19 apresentações entre 16 de julho e 14 de agosto na Alemanha, Polônia, Bélgica, Itália, Holanda e outros quatro países.

Banda de hardcore formada no inicio deste ano, a Non Sense vai aproveitar o evento para lançar seu novo EP, com dez músicas inéditas. O quarteto formado por Rodrigo, Vinícius, Alan e Luis Cláudio leva um som cru, porém com muita atitude, sempre procurando buscar a melhor sonoridade. De acordo com os componentes, os sentimentos expressos pela Non Sense envolvem diversão, alegria, ódio e rancor, o que poderá ser conferido no novo trabalho e principalmente neste show, na Planet Music.

Desde o primeiro ensaio, em 2002, a Halé já chama atenção. Está certo que no início era de seus vizinhos, devido à barulheira que vinha de um barraco de madeira. Mas com o passar do tempo o que se produzia no barraco tomou dimensões e a banda, com suas músicas de rapidez urgente, vocal esganiçado e debochado, e ainda com coros, transformou-se, dois anos depois, no CD Músicas pra quem tem a Mãe na Zona. E hoje, com certa evolução (ou não) e outros CDs lançados, a Halé segue com seu hardcore sem querer ensinar nada, sem querer salvar o mundo. Segue com um hardcore por diversão, como o mostrado em Lixo Extraordinário, atual trabalho da banda.

Formada em 1998 na Zona Oeste do Rio de Janeiro, a Fokismo retorna à Planet Music, com seu som simples, direto e rápido, a base de letras políticas e contestadoras, a exemplo do que fez no Mega Rock & Diversão Punkado, realizado no mês de agosto. De acordo com os componentes, antes a banda tinha uma visão comunista, mas hoje pretende passar o ideal do socialismo. Na melhor para ilustrar a filosofia da Fokismo músicas como: Hora de Lutar, Propina, Fardados Fascistas, Revolta de Canudos, Vidas Ceifadas, e Bandeiras Vermelhas.

Com a proposta de tocar um hardcore cru e direto, a Nuestro Sangre, formada em dezembro de 2006, aborda temas antigos e atuais como violência, fanatismo, preconceito, entre outros males da sociedade. Os componentes procuram sempre conscientizar e alertar a todos. Indignação é a palavra certa que retrata o sentimento dos membros da banda perante o caos em que se transformou o mundo. De acordo com eles, algo precisa ser feito e nada melhor do que o hardcore para poder expressar a raiva e descarregar a adrenalina.


Com músicas como Igual a Todos os Outros (Desgoverno), Plena Destruição, Violência Social, Mundo Desigual e Planeta Adoecido, a Obscene Capital mostra que também veio para mostrar um descontentamento com parte da sociedade com o mundo, de uma forma geral. O trio leva um hardcore considerado por muitos como perfeito e de surpreendente sonoridade.




Participe de nossa comunidade no Orkut:

Um abraço e até lá...

VENHAM SE DIVERTIR COM A GENTE!!!


Carlos Ribeiro
R&D Produção e Comunicação
(21) 9558-4091

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Mais Rock & Diversão na Planet Music

Mais sete bandas independentes fazem show
no Rock & Diversão na Planet Music


Mega Rock & Diversão
Sexta – 24/09 – 19 horas

Tchopu
Cidadão do Mundo
Oito as 10
Conexões
Xhá de Folhas Experimentais
Via Marina
Ultima
Ingressos: R$ 10,00 (antecipado) / R$ 12,00 (lista amiga) / R$ 15,00 (na hora)
Consumação mínima: não há
Capacidade: 800 pessoas

Planet Music: Av. Ernani Cardoso, 66, Cascadura

Mais 11 bandas subirão ao palco para participar do Mega Rock & Diversão, dia 18 de setembro, na Planet Music. Entre elas estará a Tchopu, uma das mais consagradas no underground carioca.
Nada melhor do que Fernando Magalhães, do Barão Vermelho, para falar sobre o trabalho do Tchopu, que está na estrada desde o ano 2.000. De acordo com o grande guitarrista, “o Tchopu é um daqueles casos clássicos de ouvir algo que te pega e te faz, literalmente, voar. Encontrar uma banda com densidade, seriedade e atitude no que faz não é tão fácil assim. Uma banda que tem a formação de quarteto, como The Who e Led Zeppelin, tem que realmente ter solidez e personalidade dos seus integrantes, pois cada um tem que preencher um espaço enorme. Tocando composições próprias e com um som único no cenário do rock nacional, forjado pelas suas influências, o trabalho do Tchopu demonstra toda a garra e explosão de uma banda de rock no seu alto grau de criação e performance”, define Fernando Magalhães, produtor musical do 2º CD do Tchopu.

Com forte influência do rock brasileiro, a Cidadão Mundo tem como característica letras que retratam o cotidiano, e o uso de temáticas variadas. Em 2006, dois anos após sua criação, a banda teve uma de suas canções, a Andei Perdido, entre as cinco vencedoras do concurso Demohits, de uma famosa operadora de telefonia móvel. Já no ano seguinte, a Cidadão do Mundo se destacou no festival Rio Música, ficando entre as cinco finalistas, num evento que contava com dezenas de bandas e, em 2008, foi convidada para se apresentar no Fórum social Mundial no aterro do flamengo.


O Ultima volta aos palcos em 2010 ainda mais agressivo. Depois do lançamento do primeiro álbum, Teatro Mágico, a banda traz agora novas músicas, feitas a partir de um lado mais visceral. As letras são protestos e críticas não só à sociedade em si, mas aos fundamentos das nossas formas de viver. As influências de Kyuss e Alice in Chains estão mais evidentes, construindo um som que perfura não só os tímpanos, mas a consciência do público.


Com um som mais que alternativo, a Xhá de Folhas Experimentais é definida por seus componentes como uma sintonia generalizada entre os cinco músicos, onde ideais se complementam, formando uma só em diversos sentidos e pensamentos. Independente de que seja esta sintonia, a banda passou a chamar atenção com suas letras diferentes do atual padrão, a exemplo de Telefone para Silvana. E, desta forma, a Xhá contribui para que o bairro de Guadalupe passe a ser visto como um celeiro de boas bandas alternativas. Foi neste bairro da Zona Norte que nasceu o Gametas, banda que também já se apresentou no Rock & Diversão, e foi destaque na última edição imprensa do Rio Fanzine do jornal O Globo.


Formada em 2010 por dois ex integrantes da Rediall, Leandro Quintella e Diego Barros, a Conexões tem como proposta fazer um som opcional de rock brasileiro, diferente do que é feito na mídia atualmente. O objetivo da banda é produzir e tocar com total liberdade de criação e desprendimento de qualquer padrão musical existente. O lema é fazer o que der na telha, o que os componentes consideram uma opção um tanto quanto fora do normal no que tange o Rock Brasileiro atualmente. As bandas Via Marina e Oito as 10, que completam o time desta edição do Rock & Diversão, prometem mostrar ao público da Planet Music muita atitude e qualidade no som. Os componentes da duas bandas têm passagem por outros grupos que já fizeram parte da cena alternativa do Rio de Janeiro.

Participe de nossa comunidade no Orkut:

Um abraço e até lá...


VENHAM SE DIVERTIR COM A GENTE!!!


Carlos Ribeiro
R&D Produção e Comunicação
(21) 9558-4091


Mais informações:

Carlos Ribeiro
R&D Produção e Comunicação
(21) 9558-4091

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Rock & Diversão no Saloon 79


Rock & Diversão no Saloon 79 com
O Porto, Chinfra e mais três feras alternativas



Rock & Diversão
Domingo – 05/09 – 18 horas

O Porto
Altytud
Torus Tubal
Cardióides
Chinfra

Ingressos: R$ 10,00 (antecipado) / R$ 12,00 (lista amiga) / R$ 15,00 (na hora)
Consumação mínima: não há
Capacidade: 150 pessoas

Saloon 79: Rua Pinheiro Guimarães, 79, Botafogo.

O Rock & Diversão realiza no dia 05 de setembro mais uma edição no Saloon 79, em Botafogo. Além de Altytud, Torus Tubal e Cardióides, o evento contará com a apresentação de O Porto e da revelação Chinfra.

Formada em 2006, desde o início O Porto tem como proposta apresentar músicas com letras que falam dos dilemas cotidianos da sociedade, por meio de versos simples e poesias ao melhor estilo Bob Marley. Musicalmente, a inspiração vem de bandas como Paralamas, Gil, Cidade Negra, The Police, Titãs, Legião Urbana, Skank, Steal Pulse, etc. O resultado dessa mistura é um som pop altamente influenciado pelo Rock e pelo Reggae, um fusion que faz dançar, pensar, sorrir e amar.

A Chinfra surgiu recentemente com muita força no Rio. A banda é encabeçada por Mano Kinho, mentor e organizador do projeto Suburbagem e que fez parte do grupo Atormentando a Nação – a origem do Chinfra. Todos os demais integrantes também já são bem experientes e produzem um som duro, maduro, visceral, que contem uma peculiar carioquice, sem deixar de lado a malandragem que o rock and roll precisa ter. As letras são contundentes e falam do cotidiano obscuro, de personagem reais e su(b)rreais das zonas de todo o Rio de Janeiro, além de outras que declaram amores vorazes e fugazes que vivemos a cada instante como na música Pileque de Otário.

A ALTYTUD, que chegou aos palcos para retratar um moderno Rock N’ Roll com novos conceitos, mas com a marca do Rock Clássico, promete superar a apresentação que fez no Rock & Diversão, em julho na Planet Music. A missão da banda não é só fazer música, mas se expressar com inteligência e sem medo das conseqüências, e mostrar à indústria fonográfica que é possível criar um Rock atual de boa qualidade, mantendo as raízes do tradicional. Para tanto, as influencias vão do Blues ao Hard Rock, com uma sonoridade que transmite o comprometimento e o amor que os componentes têm pela musica.

Influenciada por diversas vertentes do rock, a Cardióides aposta no bom e velho feeling pra explorar a musicalidade de suas composições. A proposta é apenas fazer rock, sem exageros e sem modismos, com todas as formas e metamorfoses que lhe são características. Na ativa desde 2007, a banda vem pouco a pouco se firmando no cenário do pop/rock nacional, com boas aparições na grande mídia, a exemplo do Programa Atitude.com, TV Cultura, WTN Show do cantor Vinny, e outras emissoras, além de rádios na baixada e região serrana do RJ. Com a tiragem de seu primeiro CD totalmente esgotada, a banda lançou o 2º trabalho, intitulado Vivendo de Sonhos, em julho deste ano. A produção do novo CD é assinada por Pedro Garcia (baterista do acústico MTV do Lobão e assistente de produção do novo CD do Capital Inicial) em conjunto com a banda.

A Torus Tubal, formada no bairro do Grajaú em 2008, veio para fazer um rock and roll de forma alternativa e inovadora, trazendo para a música elementos da arte e cultura. O trio é influenciado por The Smiths, The Police, pelo rock dos anos 50 e por artistas brasileiros como Milton Nascimento. Recentemente lançaram o CD-demo Demonstrações de um trabalho psico-sócio-cultural, no qual constam hits como Crise e Rock da Arte. Esta já considerada como um hino dentro da geração underground de artistas visuais. Com músicas embaladas por letras sobre o cotidiano e harmonias inusitadas, Torus Tubal começa a se destacar dentro do circuito independente.


Participe de nossa comunidade no Orkut:

Um abraço e até lá...


VENHAM SE DIVERTIR COM A GENTE!!!


Carlos Ribeiro
R&D Produção e Comunicação
(21) 9558-4091

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Mega Rock & Diversão Punkado


Mega Rock & Diversão Punkado
promete estremecer a Planet Music



Mega Rock & Diversão Punkado
Sábado – 28/08 – 15 horas

Non Sense
Cara de Porco
East Side Syndicate (SP)
Fokismo
Pancho Villa (Brujeria Cover) (SP)
Another Voice (SP)
Frente Imperial
Paradoxo Delta
HC Inside
Morphina
Ismo
Milhouse

Ingressos: R$ 10,00 (antecipado) / R$ 12,00 (lista amiga) / R$ 15,00 (na hora)
Consumação mínima: não há
Capacidade: 800 pessoas
Planet Music: Av. Ernani Cardoso, 66, Cascadura

Pontos de Venda Antecipada:

Outside (Méier) – 3899-0888 – Rua Dias da cruz, 143, loja 205
Headbanger (Tijuca) – 2284-1034 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 213
Scheherazade (Tijuca) – 2569-1250 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 209
Alley (Madureira) – 3018-8460 – Estrada do Portela, 99, loja 244, Pólo 1

O Mega Rock & Diversão Punkado, dia 28, levará à Zona Norte do Rio de Janeiro 12 bandas de peso que já fazem ou estão prestes a fazer a cabeça de muita gente literalmente tremer. Além de ícones do punk do Estado, como Non Sense, Cara de Porco e Fokismo, o evento terá a participação de três feras de São Paulo: East Side Syndicate, Another Voice e Pancho Villa – a banda cover oficial no Brasil da mexicana Brujeria.

Banda de Hardcore formada no inicio deste ano, a Non Sense leva um som cru, porém com muita atitude. O quarteto formado por Rodrigo, Vinícius, Alan e Luis Cláudio sempre procura buscar a melhor sonoridade, o que poderá ser comprovado em breve no EP de dez músicas que a banda deverá gravar em setembro. Enquanto isso, todos os sentimentos expressos pela Non Sense, que envolvem diversão, alegria, ódio e rancor poderão ser conferidos neste show, na Planet Music.

Criada em Bangu ainda em meados em 1.999, a Cara de Porco pode ser resumida como uma mistura de Punk, Hardcore, Ska, muita sacanagem, loucura, toskarias e sarcasmo. Tudo sem perder o lado crítico sobre a sociedade e as futilidades que leva em conta.

Dona de uma longa bagagem a banda já dividiu o palco com ícones como Ratos de Porão, Massacration, DFC, Zumbi do Mato, Rogério Skylab e muitas outras. Para quem não conhece, pode se esperar de tudo em show. Isto desde pastores evangélicos tentando tirar o cão de guitarristas possuídas, até uma briga entre o Papai Noel e um SACI de duas pernas que dança como Michel Jackson no palco(???) Só vendo mesmo.


Apoio:







Participe de nossa comunidade no Orkut:

Um abraço e até lá...


VENHAM SE DIVERTIR COM A GENTE!!!


Carlos Ribeiro
R&D Produção e Comunicação
(21) 9558-4091

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Mega Rock & Diversão agitou do iníco ao fim


Shows empolgantes do início ao fim agitaram o
Mega Rock & Diversão de julho



* Carlos Ribeiro e Joice Gomes

Conforme a previsão, o Mega Rock & Diversão realizado na Planet Music, no último sábado de julho, garantiu uma grande noite underground e foi agitado até o final. E que final. Relembrando os grandes sucessos de um dos maiores ícones dos anos 80, a The Smiths Cover Brasil encerrou o evento colocando o público para viajar no tempo e presenciar uma performance impecável de seus componentes. Não à toa a banda formada no início dos anos 90 hoje é considerada a cover oficial dos Smiths no Brasil. Bigmouth Strikes Again, Ask, The Boy With the Torn in his Side, e Heaven Knows I’m Miserable Now, entre outras inesquecíveis canções fizeram parte do repertório de uma hora, que ainda teve como brinde Suedehead e Everyday Is Like Sunday, da carreira solo de Morrissey.


Segundo o vocalista Roberto Freitas, a banda se sentiu à vontade para mostrar o que gostam de fazer, pois na visão dele hoje a mídia não dá essa oportunidade e naquele momento eles estavam fazendo exatamente o que queriam. Enquanto dava entrevista no camarim, Roberto recebia o carinho de uma parte do público e o prestígio de componentes de outras bandas que tocaram antes. “É muito bonito ver a união e o apoio nesse momento. O objetivo do grupo é manter sempre viva a homenagem, dando continuidade ao trabalho, uma vez que a banda Inglesa teve fim. Porém ainda tem diversos fãs e a The Smiths Cover está aí para satisfazê-los”, declarou empolgado.


Antes de Roberto e companhia quem brilhou foi a U2 Cover Rio que, embalada por bom som e a interpretação de André Montana também fizeram uma hora de show. No repertório sucessos como Elevation, Pride(In the name Of love), I Will Follow, Sunday Bloody Sunday, Mysterious Ways, One, New Year’s Day, Beautiful Day Get On Your Boots Desire , With Or Whithout You, fechando com Vertigo. O público aplaudiu com vontade e pareceu se sentir como se estivesse realmente em um show do U2. De acordo com os componentes, a banda que já se apresentou em inúmeros lugares, atualmente está em sua terceira formação e continua zelando pela qualidade na divulgação do trabalho dos ídolos irlandeses. A banda espera um dia ter reconhecimento desses ídolos por prestar sempre essa homenagem a todos.

Desde o início, o Mega Rock & Diversão já prometia. A banda Zero9, a primeira a tocar, conquistou todos os presentes com as músicas Break Out, Passa o Tempo, Me Prender, Tão Certo, entre outras, além do hino Time do Pink Floyd. O sucesso pode ser refletido pela quantidade dos Cds que, recém saídos do forno, foram vendidos logo após o show para pessoas que não conheciam a banda, muito menos os integrantes Ailton Cruz (baixo), Felipe Pavani (guitarra e vocal) e Rodrigo Tártaro(bateria). Com dois anos de formação, Zero9 tem como objetivo fazer maior publicação de seu trabalho. Cansado das músicas que ouve atualmente, o power trio criou um estilo pouco diferente, porém visando o lado comercial com refrões mais marcantes e fáceis, harmonias simples, mas bem elaboradas.


Depois foi a vez da banda Altytud chamar atenção, agitando o público de forma enérgica. No palco, o vocalista Dionisios se mostrou bastante emocionado ao cantar a música “Renasci” direcionada a seus pais e amigos presentes. Segundo ele, a música é um incentivo e que com o apoio de familiares e amigos consegue-se tudo na vida. Mesmo com pequenos problemas técnicos ocorridos durante o show, a banda seguiu com as músicas e mostrou na prática que é possível unir influências e costumes distintos para criar um som autoral de qualidade. O sonho é um dia ter um público tão grande, a ponto de ter que fazer um show no Maracanã, mas estão com o pé no chão e de qualquer forma para eles não existe “tempo ruim”, pois estão sempre superando e prosseguindo. Antes de fechar sua apresentação com a música Slither, da Velvet Revolver, a Altytud levou composições próprias como Cadê a Esquina, Franco Sentido, Aurora Guy, além da Renasci.


Em seguida, veio a Outono Eterno que, formada na Ilha do Governador, fez um misto de músicas próprias com de outras bandas consagradas pelos que curtem rock. É a minha Vez, Pure Massacre (Silverchair), Outono Eterno, Tudo que ela Gosta de Escutar (Charlie Brown Jr.), Pior de Mim, Plush (Stone Temple Pilots), e Aqui Comigo já haviam deixado a platéia satisfeita. Mas, esta se entregou de vez quando a Outono fechou com Alive (Pearl Jam). Segundo o vocalista Gustavo Ribeiro, tudo no início é difícil, mas passam por cima de todos os empecilhos, lutando, fazendo som e transformando a revolta que venha a surgir em incentivo para que toda “pedra no caminho” seja removida.


A Caosbanal se apresentou na sequência e seus músicos mostraram não brincar em serviço.  Apesar de ter focado suas canções na preocupação com o futuro do planeta, ecologia e meio ambiente, sobrou espaço para falar sobre romantismo e tocar sucessos de outras bandas, como Song 2 (Blur) e Carta aos Missionários (Uns e Outros). Em 2007, a Caosbanal havia se mantido, durante três semanas consecutivas em primeiro lugar no site Bandas de Garagem, em todo o Brasil, além de também ser a número 1 no Top 10 por diversas vezes. Desde então, Rodrigo Teixeira (guitarra), Rafael Marinho (baixo), Bruno Rodrigues (bateria) e Rafael Thuey viram que o potencial da banda não era só no papel e que havia espaço no mercado para suas músicas, a exemplo de Banalidade do Caos.


Quinta banda da noite e a última a pisar no palco antes das covers de U2 e The Smiths, o Matuza mostrou mais do que 100 anos de experiência musical. Formada há apenas um ano pelos experientes Marcos Mello (guitarra), Cláudio China (guitarra), PC (baixo), Flávio Batera (bateria) e Márcio Neném (voz /percussão), o quinteto descontraiu o público com o jeito divertido de Neném e com as músicas Giannechini, Embeleze, Medley Chico, além de sucessos como Quero ver Gol (O Rappa), Fly Away (Lenny Kravitz), Creep (Radiohead) e Day Tripper(The Beatles). De acordo com os componentes, em breve o Matuza gravará um CD e vai aumentar o número de shows, pois quer passar mais alegria para todos, mantendo o estilo brincalhão de ser e, quem sabe, conquistar mais fãs.

* Agência R&D


Mega Rock & Diversão Punkado
promete estremecer a Planet Music



Mega Rock & Diversão Punkado
Sábado – 28/08 – 15 horas

Non Sense
Cara de Porco
East Side Syndicate (SP)
Fokismo
Pancho Villa (Brujeria Cover) (SP)
Another Voice (SP)
Frente Imperial
Paradoxo Delta
HC Inside
Morphina
Ismo
Milhouse

O Mega Rock & Diversão Punkado, dia 28, levará à Zona Norte do Rio de Janeiro 12 bandas de peso que já fazem ou estão prestes a fazer a cabeça de muita gente literalmente tremer. Além de ícones do punk do Estado, como Non Sense, Cara de Porco e Fokismo, o evento terá a participação de três feras de São Paulo: East Side Syndicate, Another Voice e Pancho Villa – a banda cover oficial no Brasil da mexicana Brujeria.





















Ingressos: R$ 10,00 (antecipado) / R$ 12,00 (lista amiga) / R$ 15,00 (na hora)
Consumação mínima: não há
Capacidade: 800 pessoas
Planet Music: Av. Ernani Cardoso, 66, Cascadura

Pontos de Venda Antecipada:

Outside (Méier) – 3899-0888 – Rua Dias da cruz, 143, loja 205
Headbanger (Tijuca) – 2284-1034 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 213
Scheherazade (Tijuca) – 2569-1250 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 209
Alley (Madureira) – 3018-8460 – Estrada do Portela, 99, loja 244, Pólo 1


Apoio:

Rio Underground

Punknet:


Participe de nossa comunidade no Orkut:

Um abraço e até lá...


VENHAM SE DIVERTIR COM A GENTE!!!


Carlos Ribeiro
R&D Produção e Comunicação
(21) 9558-4091

quarta-feira, 28 de julho de 2010

R&D com U2 e The Smiths

Rock & Diversão terá 9 bandas independentes e

U2 Cover Rio e The Smiths Cover




Mega Rock & Diversão

Sábado – 31/07 – 15 horas


U2 Cover Rio

The Smiths Cover

Apolo

Breve!

Matuza

Caosbanal

TFS

Outono Eterno

Barbar’Ellas

ALTYTUD


E mais Zero9 – A BANDA SURPRESA


Ingressos: R$ 10,00 (antecipado) / R$ 12,00 (lista amiga) / R$ 15,00 (na hora)


Consumação mínima: não há

Capacidade: 800 pessoas

Planet Music: Av. Ernani Cardoso, 66, Cascadura


Pontos de Venda Antecipada:

Outside (Méier) – Rua Dias da cruz, 143, loja 205

Headbanger (Tijuca) – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 213

Scheherazade (Tijuca) – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 209

Alley (Madureira) – Estrada do Portela, 99, loja 244, Pólo 1


O Rock & Diversão, dia 31, contará com canções e baladas de duas das mais importantes bandas do mundo de todos os tempos. No palco da Planet Music estarão U2 Cover Rio e The Smiths Cover, sucesso de mídia e de público, devido a qualidade do tributo que prestam. Antes da dupla, o Rock & Diversão também vai pegar fogo com a apresentação de nove bandas independentes, entre elas a Breve!, que retorna com força total, a promissora Apolo, e a Matuza.


No início dos anos 90 surgiu a The Smiths Cover Brazil que acabou se tornando, aqui no país, o cover oficial da banda inglesa que deixou sua marca nos anos 80, em todo o mundo, sob a liderança do irreverente Morrissey. Como dizem os fãs, assistir ao show do The Smiths Cover é viajar no tempo e presenciar uma performace impecável de seus componentes relembrando sucessos inesquecíveis como Bigmouth Strikes Again, Ask, The Boy With the Torn in his Side, entre outras.


De volta ao Rock & Diversão, onde fez uma impecável apresentação, em junho de 2008, a U2 Cover Rio é considerada a melhor banda que faz tributo ao U2 e dona de um currículo formidável. Marcada pela caracterização visual e fidelidade sonora ao U2, a banda desde sua fundação, em 1998, já se apresentou no Shopping Iguatemi, Norte Shopping, Hard Rock Café, Rio Sul, nas Lonas Culturais e outros lugares expressivos. No repertório músicas como With or Without You, New Year’s Day, Desire, e vários outros sucessos.


Formada em meados de 2009, a Apolo no mesmo ano começou a contar com muitas composições próprias e passou a se apresentar em shows com outras grandes bandas da cena carioca e de outros estados, conquistando certa fatia de público. Todo esse acontecimento de forma rápida se transformou num ápice para uma grande evolução musical daqueles cinco jovens sonhadores. Agora em 2010 a Apolo está lançando novo EP, prometendo mostrar toda a versatilidade em músicas que falam de amor, vida e sentimentos do cotidiano. Tudo com pensamentos bons, que sempre conduz a algum lugar melhor.


Tocando há mais de cinco anos com a atual formação, a Breve! tem como proposta fazer releituras da MPB com o vigor e a energia do rock, além de tocar músicas deste gênero que, de preferência, tenham vocais femininos. Isso porque à frente da banda formada por Cláudio China (guitarra), Marcio Magrão (bateria) e Murillo Jr.(baixo), está a menina Jú que, além de se mostrar uma promissora guitarrista, é também dona de uma poderosa voz que vem surpreendendo a todos por onde passa.


Banda carioca, nascida na Vila da Penha em 2006, a TFS, sempre leva em seus shows músicas próprias e outras que têm agradado à juventude, foco principal de seus componentes. Entre as principais influências estão artistas e grupos dos mais distintos estilos como Pitty, Cassia Eller, Forfun, Green day, Blink, Metallica, Strike, S.O.A.D, entre outros.


A ALTYTUD chega aos palcos para retratar um novo Rock N’ Roll com novos conceitos, mas com a marca do Rock Clássico, de forma a mantê-lo vivo e revigorado. A missão da banda não é só fazer música, mas se expressar com inteligência e sem medo das conseqüências, e mostrar à indústria fonográfica que é possível criar um Rock atual de boa qualidade, mantendo as raízes do tradicional. Para tanto, as influencias vão do Blues ao Hard Rock, com uma sonoridade que transmite o comprometimento e o amor que os componentes têm pela musica.


Criada no início de 2010, a Outono Eterno ainda não tem muita história para contar, mas seus integrantes sabem muito bem o que fazem no palco. Não escondendo a intenção de levar um rock voltado para o lado mais comercial, os novos feras, dos quais muitos passaram por outras bandas, arregaçaram as mangas e caíram dentro do que consideravam ser mais interessante musicalmente e ao mesmo tempo bem popular entre os roqueiros. Como resultado, a Outono agradou a maioria dos presentes à sua primeira apresentação no Rock & Diversão, na Planet Music, em abril, e por isso está de volta.


Formada em 2006, a Caosbanal também conseguiu certo reconhecimento de forma rápida. Os componentes lembram que no ano seguinte, após mudanças na formação, a banda cresceu muito e em menos de cinco meses atingiu o Top 10 do site Bandas de Garagem. E parece merecido. Nas três vezes em que participou do Rock & Diversão, a Caosbanal sempre foi bem aplaudida pela qualidade das músicas e do som que tocam.


O Matuza, que fez sua primeira apresentação em setembro de 2009, reúne mais de 100 anos de experiência musical, somando seus cinco componentes, fazendo jus ao nome que teve sua origem em Matusalém, o avô de Noé – isso mesmo, o que construiu a barca. Mas, o som não recorda somente épocas muito distantes. A exemplo do que será mostrado neste Rock & Diversão, o Matuza, que reúne músicos de bandas como Alcahol, Breve!, e Ardil 22, também tem suas músicas próprias recém criadas e toca uns clássicos mais contemporâneos.


Outra banda relativamente nova no cenário, a Barbar'Ellas foi formada em 2008 trazendo um rock n' roll pesado, dinâmico e cru. As influências vão desde o pop ao new metal, passando pelo punk e pela MPB: Guns N' Roses, Korn, Deep Purple, Cazuza, Marina Lima, Lobão, Cartola e Chico Buarque. Tal mistura acompanha as letras fortes, intensas e viscerais que abordam temas como sexo, drogas, violência e perturbações, interpretadas pela vocalista Letícia Pernas. Assim a banda fez bonito no Duelo do Saloon, realizado no início deste ano.


E, além disso, o evento ainda terá mais uma banda surpresa!!!!


Participe de nossa comunidade no Orkut:

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=34261295


Um abraço e até lá...


VENHAM SE DIVERTIR COM A GENTE!!!


Carlos Ribeiro

R&D Produção e Comunicação

(21) 9558-4091