terça-feira, 4 de março de 2008

5ª edição do Rock & Diversão

Diversidade e irreverência marcam a
5ª edição do Rock & Diversão



Rock & Diversão V
Domingo – 16/03 – 15 horas
Bandas: Filhos da Judith / Mobile Drink / M.A.U. / Madame Machado / Cara de Porco / Casa de Bicho
Música Mecânica com Cláudio China, da Breve!
Ingresso: R$ 10,00 (antecipado) / R$ 12,00 (flyer ou lista amiga) / R$ 15,00 (na hora)
Classificação: 16 anos
Consumação mínima: não há
Local: Cine Lapa – Av. Mem de Sá, 23, Lapa

Pontos de Vendas:

Outside (Méier) – 3899-0888 – Rua Dias da cruz, 143, loja 205
Sheherazade (Tijuca) – 2569-1250 – Rua Conde de Bonfim, 346, loja 209
Alley (Madureira) – 3018-8460 – Estrada do Portela, 99, loja 244, Pólo 1
Underground (Bangu) – 3159-4354 – Centro Comercial Popular, Stand 61A
Tattoo Tendency (Centro) – 2533-6037 – Rua das Marrecas, 25, sala 202, Passeio

A quinta edição do Rock & Diversão reunirá no palco do Cine Lapa ingredientes suficientes para mostrar o quanto o Rock pode ser diversificado. Começando com um estilo predominante nos anos 60, bem Beatles mesmo, revivido pela Filhos da Judith, e encerrando com um som pesado que vigorou muito do início a metade da atual década, o evento também ficará marcado pela irreverência no palco. Um dos principais autores ousados será a Cara de Porco, banda mais do que já consagrada no underground carioca e fluminense. A exemplo das últimas edições, o Rock & Diversão também contará com Cláudio China DJ, da banda Breve!, no comando de uma pista bem agitada.

E, durante o evento, Tattoo Tendency sorteará uma tatuagem, no valor de R$ 200,00. A promoção é válida para comprar INGRESSO ANTECIPADO em qualquer um dos postos de vendas ou com a produção de uma das bandas.



Logo de início, o público assistirá uma das últimas revelações de cena independente do Rio de Janeiro. Contratada recentemente pelo selo Supermusic, do produtor Liminha, a banda Filhos da Judith vem sendo sucesso de critica e publico com o seu CD independente Eu Queria Ser Vinil. O power trio se apresentou no MADA (Natal-RN), em 2006, e já tocou com grandes nomes do Rock nacional e em eventos como Rock Hour e Cep 20.000.

Finalista do B de Banda do ano passado, a Mobile Drink vem escrevendo sua história desde 2001. Influenciada por vários estilos de Rock dos anos 60 até aos atuais, a banda vem despertando a atenção e admiração do público show a show, acorde a acorde. Um dos potenciais da banda está na energia e na disposição de seus quatro componentes que por onde passam fazem uma apresentação com bastante vontade e atitude. E os lugares não são poucos.


Com letras normalmente ligadas a temas do cotidiano, os componentes da M.A.U. têm um mesmo pensamento que é o de fazer algo diferente, unindo o ato de chamar a atenção à diversão do publico. Missão que vem conseguindo com várias de suas músicas. Patricinha IML, por exemplo, tem uma levada empolgante, mesmo falando sobre uma garota de classe média-alta que se envolve com traficantes e acaba morrendo. Outra de destaque é Mariana que, segundo os próprios componentes da banda, trata-se de uma visão cômico-machista da mulher ideal para o homem. É assim que o M.A.U. vem conquistando cada vez mais adeptos. É assim que os caras vêm mostrando que o Rock da Zona Norte do Rio está cada vez mais ativo.

Fazendo jus ao slogan “incrível banda que toca Ska”, a Madame Machado é sempre uma bela surpresa para quem ainda não a conhece e inesquecível para quem passa a conhecer. Com músicas engraçadas como Menininha, Surf na Privada, e Baixo Maravilha, essa turma faz um show pra lá de animado e, quando pode, com muito sopro no palco. São saxofonistas, trombonistas, e trompetistas que levam o público ao delírio ou ao desespero, principalmente após a entrada do último trompetista que, segundo os componentes, é um cara frenético que quase perfura os tímpanos da galera com seus sopros agudos infernais. Brincadeiras a parte, é muito bom.

Foi em outubro de 1999 que nasceu uma das coisas mais esquisitas, com todo o carinho, que o Rio poderia ganhar. Fazendo um som que mistura Punk, Hard Core, Ska, Rock N´ Roll, muita sacanagem, loucura, toskarias e sarcasmo, não perdendo um ácido lado crítico sobre a sociedade e suas futilidades, a Cara de Porco surge mostrando o quanto o carioca é irreverente. No show dessa galera pode-se esperar de tudo, desde pastores evangélicos tentando tirar o capeta de guitarristas endemoniados, até uma briga entre Papai Noel e um SACI de duas pernas que dança como Michel Jackson no palco. Só assistindo mesmo.

Também precisando de um certo exorcismo, fechando com chave-de-ouro vem os malucos da Casa de Bicho. Capaz de meter medo até em quem assisti sua montagem de palco, a banda vem marcando presença com uma postura tão impressionante que inibi qualquer possibilidade de passar desapercebida. Para muitos pode ser difícil definir o estilo que o quinteto toca. Mas a maioria concorda que, independente de ser um hardcore, um numetal, ou qualquer outro som bem pesado, os caras são bons demais.

2 comentários:

Juca disse...

tenho banda e gostaria de saber como faço para apresentar meu material a vcs.

R&D Produção e Comunicação disse...

Para apresentar material para o Rock & Diversão basta comparecer com mesmo a uma das edições.